União Europeia divulga boletim de projecções agrícolas



Fonte da imagem: Food&Mood

O Boletim Anual sobre Perspectivas Agrícolas da União Europeia apresenta projecções para uma ampla gama de produtos agro-alimentares, incluindo carne, culturas arvenses, leite e produtos lácteos e frutas e legumes.

Projecções para a carne

As aves de capoeira são a única carne que registará um forte aumento na produção e no consumo na União Europeia (UE), enquanto a procura de produtos lácteos tradicionais, como o queijo, deverá continuar a crescer. Estas são apenas algumas das projecções do panorama agrícola da União Europeia publicadas no relatório de 2018-2030 publicado em 6 de Dezembro de 2018 pela Comissão Europeia.

Até 2030, o mercado de carne da UE será influenciado por mudanças nas preferências dos consumidores, potencial de exportação, rentabilidade e, para a carne bovina, mudanças no sector de lacticínios. Globalmente, o consumo de carne da UE irá diminuir, passando de 69,3 kg per capita em 2018 para 68,6 kg em 2030.

A produção de carne bovina da UE está estimada em 8,2 milhões de t em 2018. No entanto, a produção deverá diminuir, influenciada um baixo rendimento e procura em queda.

Quanto à carne de ovino e caprino, graças a melhores retornos para os produtores, manutenção do suporte acoplado e procura doméstica sustentada, a produção aumentará entre 2018-2030, atingindo 950.000 t em 2030, em comparação com 903.000 t em 2018.

Ao longo do período de previsão, o crescimento da população e do rendimento impulsionará o maior consumo de produtos lácteos e a procura global por importações. Até 2030, a UE poderá fornecer cerca de 35% da procura mundial, com ênfase nos produtos de valor acrescentado (indicações orgânicas, geográficas, etc.).


Projecções para o leite e produtos lácteos


As exportações de produtos lácteos da UE deverão crescer, em média, em cerca de 330.000 t de leite equivalente por ano. Quanto ao mercado da UE, seriam necessários cerca de 900.000 t de leite adicional por ano para satisfazer o seu crescimento para os produtos lácteos tradicionais, que são principalmente os queijos.

A produção de leite da UE deverá registar um aumento modesto em relação a 2018-2030, com uma média de 0,8% por ano.
Projecções para leite e produtos lácteos
Ao longo do período de previsão, o crescimento da população e do rendimento impulsionará o maior consumo de produtos lácteos e a procura global por importações. Até 2030, a UE poderá fornecer cerca de 35% da procura mundial, com ênfase nos produtos de valor acrescentado (indicações orgânicas, geográficas, etc.).

As exportações de produtos lácteos da UE deverão crescer, em média, em cerca de 330.000 t de leite equivalente por ano. Quanto ao mercado da UE, seriam necessários cerca de 900.000 t de leite adicional por ano para satisfazer o seu crescimento para os produtos lácteos tradicionais, que são principalmente os queijos.
A produção de leite da UE deverá registar um aumento modesto em relação a 2018-2030, com uma média de 0,8% por ano.
Outros

Outras projecções


O Boletim prevê uma diminuição do total de terras agrícolas na UE, embora a um ritmo mais lento do que na década passada, de 178 milhões de hectares em 2018 para 176 milhões de hectares em 2030. De acordo com esta tendência, os cereais, pastagens permanentes e as plantações deverão diminuir ainda mais no período até 2030. Em contraste, a terra usada para forragem aumentará ligeiramente, chegando a 22 milhões de hectares em 2030.


Fonte: Agricultura e Mar ->  http://agriculturaemar.com/producao-de-aves-a-unica-carne-a-crescer-na-ue-ate-2030-e-vamos-ter-maior-consumo-de-lacteos/
Data de publicação: 2018-12-07 11:15:35

149 visualizações