Carta aberta ao Sr Reitor da Universidade de Coimbra



Jorge Pereira

Srº Reitor da Universidade de Coimbra permita-me que lhe diga, que estou incrédulo com as suas afirmações e com as medidas que diz que vai aplicar na Universidade de Coimbra! Sinceramente pensei ser “fakenews”, ou alguma má interpretação das suas palavras, mas não restam dúvidas!

Confesso que ao longo da minha formação habituei me a ter nos meus professores, pessoas que além de me passarem ensinamentos de acordo com a matéria que leccionavam, me ensinavam a pensar pela minha cabeça, que me davam oportunidade de decidir, compreender, estudar as diferentes opções para determinados caminhos, procurar soluções para os determinados problemas. Resumindo os meus professores tinham as suas opções, ideologias, mas procuraram e deram me liberdade para eu ter as minhas.
Apesar de não ter estudado em Coimbra, habituei me a ter como referência a Universidade de Coimbra, não só pela formação de excelência, mas pelas reivindicações politicas, pela luta pela liberdade de expressão e por tantos outros movimentos que a comunidade estudantil de Coimbra ficou conhecida.

Sr Reitor, você destruiu toda admiração que eu tinha pela Universidade Coimbra!

Você decidiu pelos alunos, não lhes deu oportunidade de decidir, não lhes deu oportunidade de escolher, não lhes deu oportunidade de apresentar soluções.

As suas afirmações e decisões parecem de um fundamentalista, que decide sem olhar a fatos, sem olhar a repercussões das suas decisões, sem medir os impactos das decisões na vida de muitas pessoas.

São afirmações e decisões que sinceramente nunca imaginei alguém com tão prestigiado cargo, tomar.
Sim, Sr Reitor, estou apenas a falar da decisão de cortar com a carne de vaca nas cantinas da Universidade de Coimbra!!
Sr Reitor, sou agricultor, licenciado em eng. Zootécnica, casado com uma veterinária, pai de dois filhos e a minha principal actividade é a produção de carne e leite, aliás todo o sustento da minha família está relacionado com a produção de carne e leite de bovino e você pôs em causa com as suas afirmações a sustentabilidade da minha família.

Sim sr Reitor, as preocupações ambientais devem ser um desígnio nacional, eu não aceito que você se ache mais preocupado que eu em relação a esse tema.

Estou preocupado, pelo que fiz questão de comprar um carro eléctrico, pelo que fiz questão de na minha exploração plantar mais árvores, pelo que fiz questão de ter um sistema extensivo, ao ar livre, de produção em vez de um sistema de produção intensivo.
Estudo neste momento a forma de passar a produzir em modo biológico, aguardo o desenvolvimento da tecnologia, de forma a que possa ter na exploração mais equipamentos que sirvam para reduzir as emissões de carbono.
Mesmo assim, sem o poder comprovar, acredito que a minha exploração não só é neutra na emissão de carbono como até contribui para a descarbonização!

Sr Reitor, também tenho preocupações ambientais, sei que o futuro dos meus filhos está em jogo, mas junto com a sustentabilidade ambiental, a sustentabilidade familiar não pode nem deve ser esquecida e você acabou de a pôr em causa.
Sr Reitor você tem outras opções e pode dar aos seus alunos a capacidade de decidir! A carne de vaca que servirem nas cantinas da Universidade de Coimbra, podem e devem ter critérios ambientais subjacentes ao seu modo de produção. Pura e simplesmente excluir a carne de vaca não é racional, nem solução!

Dificilmente estas palavras chegarão a V/ Exª, mas se porventura chegarem peço-lhe que reflicta e estude melhor as suas medidas para atingir tão nobre objectivo que é o de ser a primeira Universidade livre de carbono.

Enquanto Universidade esperava de si uma atitude de trabalho e cooperação com os produtores, rumo a esse objectivo, não uma atitude de pura e simples exclusão do trabalho destes produtores!


Fonte: Jorge Pereira
Data de publicação: 2019-09-17 21:00:36

2629 visualizações