União Europeia em alerta para novos surtos de gripe aviária



Fonte da imagem: IFAC

Os países da UE estão a ser aconselhados a intensificar as medidas de vigilância e biossegurança para evitar possíveis novos surtos de gripe aviária este ano.

O alerta segue surtos de influenza aviária altamente patogênica (HPAI) entre aves selvagens e domésticas no oeste da Rússia e no Cazaquistão nos últimos meses. Esta região é uma rota de migração de outono conhecida para aves aquáticas selvagens que se dirigem para o resto da Europa.

O norte e o leste da Europa são provavelmente os mais vulneráveis a novos surtos, dada a experiência anterior. Quando o HPAI foi detectado na mesma área da Rússia, nos verões de 2005 e 2016, seguiram-se epidemias nas regiões referidas. Se o padrão se repetir este ano, espera-se que o HPAI chegue às mesmas áreas da Europa no outono ou inverno. A propagação subsequente para países do sul e oeste da Europa também é possível.

O alerta está incluído na última atualização sobre a gripe aviária na Europa. O novo relatório - compilado pela EFSA, Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) e laboratório de referência da União Europeia para a gripe aviária - cobre o período de maio a agosto de 2020.

O relatório recomenda que os países da UE devem, de acordo com a legislação sobre mitigação de risco e sistemas de detecção precoce para HPAI:

  • Tomar medidas para detectar prontamente casos suspeitos de HPAI e aumentar as medidas de biossegurança nas granjas avícolas;
  • Avisar as autoridades veterinárias e de saúde da fauna silvestre sobre o provável risco de introdução do HPAI e incentiva-las a observar e testar prontamente as aves silvestres mortas ou doentes.

É provável que a disseminação do vírus seja desencadeada por uma queda repentina e persistente nas temperaturas no centro da Rússia e no Cazaquistão. Vários estudos demonstram que as condições de clima frio levaram à rápida expansão para oeste do vírus HPAI por aves migratórias infetadas durante as ondas de 2005-2006 e 2016-2017.

O risco de transmissão do vírus da gripe aviária ao público em geral na Europa permanece muito baixo. No entanto, para minimizar o risco de transmissão a humanos, as pessoas são aconselhadas a não tocar em aves mortas sem usar equipamento de proteção individual adequado.


Fonte: Agrotec ->  http://www.agrotec.pt/noticias/uniao-europeia-em-alerta-para-novos-surtos-de-gripe-aviaria/
Data de publicação: 2020-10-22 09:51:02

210 visualizações