Notícias

Na Torre da Serra da Estrela ergue-se uma nova loja de produtos da ovelha bordaleira

A entrada da nova loja oficial Serra da Estrela DOP

 

Homenagem aos pastores, o espaço promove e vende criações com lã, queijos Serra da Estrela DOP e até os pastéis de bacalhau com o queijo. É uma iniciativa do grupo, com origem em Seia, proprietário das lojas destes pastéis e, entre muitos mais investimentos, do Museu do Pão, do Museu da Cerveja ou do Mundo Fantástico das Sardinhas Portuguesas.

A Torre da Serra da Estrela, o ponto mais alto de Portugal continental, vai ter, a partir de domingo, um novo espaço dedicado aos produtos da ovelha bordaleira, em homenagem aos pastores da região.

“Um total de 236 pastores asseguram diariamente a continuidade da Ovelha Bordaleira da Serra da Estrela, a principal raça ovina leiteira de Portugal e também a primeira a ter livro genealógico. Em sua homenagem, vai nascer no ponto mais alto de Portugal Continental – a Torre da Serra da Estrela – um novo espaço dedicado aos pastores e ao produto do seu trabalho: a lã e o leite das ovelhas Bordaleiras”, anunciou esta quarta-feira o Turismo do Centro em comunicado. Na abertura do espaço, no domingo, “vão estar presentes 160 pastores” da região.

“A sustentabilidade da actividade pastorícia e a economia circular são os motes deste projecto, uma vez que aproveita todos os produtos provenientes das ovelhas”.

No novo espaço serão colocadas à venda almofadas feitas de 100% de lã Bordaleira, aproveitando a lã das ovelhas, “que não tinha escoamento por falta de valor económico”, Queijo Serra da Estrela DOP (Denominação de Origem Protegida), produzido pelas 28 queijarias certificadas, e o pastel de bacalhau com Queijo Serra da Estrela DOP, uma “forma encontrada para o escoamento do queijo”.


Toda a lã de 2021 foi comprada para este projecto e “a totalidade da lã adquirida foi utilizada para produzir as almofadas agora à venda no novo espaço, que constituem assim um produto sustentável, verdadeiro cartão-de-visita da Serra da Estrela e expoente máximo da economia circular e da sustentabilidade”.

As almofadas foram produzidas em tear com a lã resultante da tosquia das ovelhas em 2021 e cada uma “é irrepetível e especial”. “O enchimento interior é em pura lã, a fronha interior tem o número de série correspondente a uma ovelha e a capa exterior presta uma homenagem à ovelha numa das faces”, lê-se. A produção das almofadas contou com a colaboração de designers de moda.


O novo espaço comercial que vai ser inaugurado na Torre é uma iniciativa do grupo O Valor do Tempo, grupo económico com origem em Seia, no distrito da Guarda – proprietário do Museu do Pão, Museu da Cerveja, Figurados de Barcelos, Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau e, entre muitos outros, O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa. O projecto conta com a colaboração e apoio da ANCOSE - Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Serra da Estrela, da ESTRELACOOP - Cooperativa de Produtores de Queijo Serra da Estrela, e da AASE - Associação de Artesãos da Serra da Estrela.
 


Fonte: Público Consultar fonte
Data de publicação: 27/06/2022 10:24

Pub.