Notícias

Ofício Circular DGAV - Febre do Nilo Ocidental

 

A DGAV publicou o Ofício Circular N.º 1/2023 sobre a Febre do Nilo Ocidental (FNO), tendo em conta a deteção de 13 casos de FNO em equinos no país. 

Este Ofício explica em que consite a doença, principais sintomas e formas de propagação. Informa ainda que os concelhos de Benavente, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Alter do Chão, Estremoz e Évora são neste momento considerados de risco para esta doença. Esclarece atmbém que este aumento de ocorrência da FNO é também sentido em outros Estados Membros da União Europeia.

Por fim são indicadas as medidas preventivas a adotar:

1. Proteger os equídeos da exposição aos mosquitos durante os períodos da sua maior atividade (amanhecer e anoitecer);
2. Utilizar repelentes de insetos nos períodos de maior atividade do vetor, quando os animais não estão recolhidos;
3. Utilizar inseticidas em locais adjacentes às instalações em que os animais se encontram, quando se apresentem muito infestados de mosquitos;
4. Eliminar os locais de reprodução de mosquitos, como poças, charcos e depósitos de água parada;
5. Informar a DGAV da existência de aves selvagens mortas na proximidade dos locais em que os animais são mantidos;
6. Proceder à vacinação preventiva dos equídeos, de acordo com o procedimento disponível no Portal da DGAV, preferencialmente na região sul do continente, abaixo do rio Tejo, sem prejuízo de poderem ser vacinados animais no restante território;
7. Informar a DGAV da existência de equídeos que manifestem sinais compatíveis com a FNO


Fonte: DGAV Consultar fonte
Data de publicação: 29/11/2023 10:39